Obras da Pinacoteca Municipal estão expostas no prédio da Prefeitura

Prefeitura procura obras perdidas e faz campanha para aumentar acervo da Pinacoteca.


Por Erick Coelho

Desde a última quarta-feira (20), os corredores e o hall do prédio da Prefeitura, na Praça do Rosário, recebem uma exposição com obras de arte que compõe parte do acervo restaurado da Pinacoteca Municipal, que conta com artistas de renome nacional, como Carlos Bracher e Inimá de Paula. São um total de 17 quadros expostos , que se utilizam de técnicas e suportes variados e foram produzidos ao longo de todo o século XX. A exposição não tem previsão de término e pode ser visitada durante todo o horário de funcionamento da Prefeitura, de segunda à sexta, das 8h às 18h.

Inauguração da Pinacoteca, em 1972. Foto: Acervo/Prefeitura de Viçosa
Inauguração da Pinacoteca, em 1972. Foto: Acervo/Prefeitura de Viçosa

Para o novo chefe do Departamento Cultura e Patrimônio Histórico da Prefeitura, o historiador e jornalista José Mário Rangel, a exposição representa uma volta da coleção ao seu local de origem. Ele explica que, quando foi inaugurada, em 1972, pela artista Stella Costa Val Brandão, a sede da Pinacoteca se encontrava no 2º andar do mesmo edifício, junto da Biblioteca Municipal, no local onde hoje funciona a Procuradoria do Município.

Por isso, seus planos são de no mesmo lugar reinaugurá-la, quando o novo Centro Administrativo Municipal for completado, no antigo Colégio de Viçosa, e o 2º andar esvaziado. O historiador destaca que Viçosa foi o primeiro município do interior mineiro a contar com uma coleção do tipo e, explica, que esse acervo foi constituído através de doações feitas por artistas que expunham suas obras de arte na cidade e por famílias viçosenses. Em homenagem a iniciativa pioneira da cidadã viçosense, o espaço deve ganhar o nome de Pinacoteca Municipal Stella Costa Val Brandão.

Até chegar os dias de hoje, no entanto, as obras enfrentaram alguns percalços. Ainda na década de 1970, a Pinacoteca foi extinta e teve que deixar o edifício da prefeitura para dar espaço à Câmara Municipal. A partir de 1983, com a fundação da Casa da Cultura de Viçosa, as peças voltaram a ser expostas num casarão localizado na Avenida P.H. Rolfs, que foi posteriormente transferido para o Balaústre, em seguida para a Rua Virgílio Val, para a Rua Dº Horta, até parar numa sala do Colégio de Viçosa.

Após esse conturbado período, sem o devido cuidado no manuseio e acondicionamento, muitas das obras foram perdidas, se deterioraram e só voltaram a poder ser expostas após um cuidadoso trabalho de restauração feito pela restauradora Helena Fortes, da Divisão de Assuntos Culturais da Universidade Federal de Viçosa.

Além disso, para recompor o patrimônio perdido, o chefe de departamento anuncia uma campanha de ampliação do acervo e convida artistas interessados a doarem peças para a coleção. Os interessados devem entrar em contato com a Secretaria de Cultura no telefone (31) 3892-6180 ou se dirigir à sede provisória, localizada à Rua Ana Koester, 82, Centro.

Quadros expostos na Prefeitura de Viçosa. Foto: Érick Coelho
Quadros expostos na Prefeitura de Viçosa. Foto: Érick Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *