UFV espera receber 3 mil produtores rurais para a 86ª Semana do Fazendeiro

Evento começa no próximo domingo (12). Tema deste ano problematiza a relação entre a produção agrícola e o padrão de utilização de recursos nas cidades.


VIÇOSA (MG) – No próximo domingo (12), terá início a 86ª Semana do Fazendeiro, no campus Viçosa da UFV. A abertura do evento será realizada às 18h, no Espaço Acadêmico-cultural Fernando Sabino, e as atrações acontecerão até sábado (18). A programação abordará o tema Campo e cidade: diálogo para um futuro sustentável, com o objetivo de problematizar a relação entre a produção agrícola e o padrão de utilização de recursos nas cidades.

Dentre as atividades, serão oferecidos cursos, dias de campo, consultorias coletivas na clínica tecnológica, leilões, exposições, estandes, atividades culturais e Troca de Saberes.  Todas as atividades acontecerão nas instalações da UFV: salas de aulas, laboratórios, hortas, estábulos, piscicultura e outras áreas experimentais e de produção.

A previsão é a de que a 86ª Semana do Fazendeiro receba cerca de três mil produtores rurais, dentre eles os jovens da 7ª Semana da Juventude Rural e as mulheres da 3ª Semana da Mulher Rural. Tradicionalmente, a maioria dos participantes têm como atividades principais a cafeicultura e as pecuárias leiteira e de corte, e possuem propriedades com menos de 10 hectares.

Algumas das novidades desta edição são o atendimento do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), João Cruz Reis Filho, diretamente de um estande do evento, e a realização da Feira Pró-Genética de Gado, um programa de melhoramento genético do gado de Minas Gerais, chancelado pela Seapa, que será realizado dos dias 14 a 16 de julho. Nela serão apresentados apenas animais registrados e com alto potencial genético, com total garantia de sanidade. Os preços serão acessíveis a pequenos e médios agricultores, e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater) irá fazer consultorias para elaboração de propostas para financiamento de animais. O objetivo da feira é melhorar o rebanho leiteiro mineiro. A iniciativa conta com o apoio da UFV, do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).

De acordo com o pró-reitor de Extensão e Cultura, Clóvis Andrade Neves, nesta edição da Semana do Fazendeiro se busca a compreensão do campo e da cidade como dimensões complementares para um convívio mais harmônico. A temática escolhida está relacionada ao perfil plural das áreas do saber e dos diversos profissionais que hoje integram a UFV, tornando a Instituição cada vez mais capacitada para o enfrentamento dos problemas presentes na agenda pública da sociedade brasileira.

Para a reitora da UFV, Nilda de Fátima Ferreira Soares, “a Semana do Fazendeiro será mais uma oportunidade para compartilhar informações e conhecimentos produzidos na Universidade, de estreitar relações e celebrar parcerias, além de ser um momento para repensar nossos padrões de consumo e utilização de recursos, o tratamento de resíduos sólidos, o uso da água, dentre outros desafios.”

Cursos e inscrições

A 86ª Semana do Fazendeiro oferecerá 242 atividades de capacitação, dentre cursos, dias de campo e workshops ministrados por professores e técnicos administrativos da UFV e órgãos parceiros, além de 60 clínicas tecnológicas. A maioria dessas atividades é relacionada à agropecuária. Mas há cursos sobre cadastro ambiental rural e usucapião, feng shui, dança de salão para iniciantes, Libras, turismo empreendedor, educação em família e produção artesanal.

As inscrições para participar dos cursos já terminaram pelos correios e pela internet, mas os interessados poderão se inscrever ainda no dia 12 de julho, das 8h às 16h, na secretaria da Semana do Fazendeiro.

História da Semana

A primeira edição da Semana do Fazendeiro, com a participação de 39 agricultores e pecuaristas, ocorreu em 1929, atendendo à demanda de um grupo de agricultores do município de Ubá, liderado pelo médico e produtor rural Jacinto Soares de Souza Lima. Durante visita a então Escola Superior de Agricultura e Veterinária (Esav) – que deu origem à UFV -, eles assumiram o compromisso de trazer agricultores a Viçosa para estágio de alguns dias.

Desde então, o evento vem reunindo, ininterruptamente, grande número de participantes, sempre orientado para a prestação de serviços, difusão de métodos e técnicas de produção e transferência de conhecimentos científicos, visando à melhoria da produtividade e ao bem-estar social do produtor e de sua família.

Fonte: CCS/UFV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *