Polícia Civil realiza novas prisões em Teixeiras e Viçosa

Materiais e drogas também foram apreendidos. Investigações começam a apontar que presos por tráfico também tem ligação com homicídio.


VIÇOSA (MG) – Após cinco meses de investigações, policiais civis deram cumprimento a mandados de prisão e de busca e apreensão na cidade de Teixeiras, resultando na prisão de três homens, de 27, 30 e 47 anos. Já em Viçosa, uma mulher também foi presa. As prisões fizeram parte de uma operação unificada da Polícia Civil com apoio das Delegacias de Teixeiras, Ervália, Rio Casca, Ponte Nova e Viçosa, deflagrada nesta quinta (02), com o objetivo de combater a criminalidade na região.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, as diligências se iniciaram em fevereiro, com identificação de suspeitos de tráfico, de formação de quadrilha, corrupção de menor e homicídio, culminando no desmantelamento de uma quadrilha de tráfico que atuava na região. Entres os investigados, cinco já se encontram presos: dois jovens de 23 e 26 anos por meio da operação “Estrelas”, desencadeada em Viçosa, no dia 28 de março, e outros dois suspeitos, de 26 e 27 anos,  em outra operação, deflagrada no dia 28 abril. Eles foram presos por tráfico na cidade de Teixeiras.

O último autor, de 27 anos, foi preso pela Polícia Militar em Viçosa no dia 14 de maio. Na ocasião, foram encontradas com o suspeito uma pistola Glock calibre 40 e uma pistola calibre 45. De acordo com as investigações, ele e o outro homem de 27 anos, preso por tráfico no dia 28 de abril, são suspeitos de serem os autores do homicídio que vitimou um adolescente de 16 anos no dia 27 de abril. O crime aconteceu próximo ao Córrego de São João, na Zona Rural de Viçosa. Ainda de acordo com as apurações, a motivação estaria relacionada ao tráfico de drogas.

Durante essas ações, também foram apreendidos uma motocicleta CG 150, três carros, uma balança de precisão, drogas, aparelhos celulares, câmera digital, cédulas de dinheiro falso, material para embalar os entorpecentes e armas de fogo. A PC informou que as investigações continuam com o objetivo de localizar outros suspeitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *