Movimento reativa debate sobre o uso da bicicleta em Viçosa

Primeira bicicletada de 2015 reuniu cerca de 60 ciclistas no centro de Viçosa.


VIÇOSA (MG) – Um grupo de ciclistas se reuniu no último sábado (30) em Viçosa para realizar a primeira bicicletada de 2015, com a proposta de iniciar um movimento permanente que busca conscientizar as pessoas para o uso da bike como meio de transporte e promoção da saúde. O primeiro “Pedala Viçosa” também foi um momento de protesto e apelo às autoridades locais por mais espaços próprios para o uso da bicicleta, como ciclovias e ciclofaixas.

Cerca de 60 pessoas participaram do ato, que começou às 9 horas com uma roda de conversa sobre o tema no gramado da Praça das Quatro Pilastras, na UFV. De lá, o grupo seguiu em bicicletada até a Praça Silviano Brandão, onde aconteceu, entre os participantes, o sorteio de uma bicicleta, promovido pela loja especializada BikeStop.

A iniciativa do movimento “Pedala Viçosa” partiu de um grupo de estudantes da UFV, motivados por um desafio do programa de formação de lideranças LABx. Os organizadores explicaram que, como parte do programa, eles tinham que criar um movimento que envolvesse um público amplo, de várias idades e classes, então, pensaram na problemática do uso da bicicleta em Viçosa e foi aí que começou a articulação via redes sociais.

Os organizadores salientaram que o projeto terá continuidade e haverá encontros periódicos para o fortalecimento do movimento. O grupo informou também que participou de reuniões com representantes da UFV e da Prefeitura para conhecer os projetos existentes para a promoção da segurança dos ciclistas. Segundo eles, as autoridades estão dispostas a manter um diálogo com o movimento.

Algumas empresas que acreditam no uso da bicicleta para a promoção da mobilidade urbana e uma vida saudável apoiaram a iniciativa. São elas a Numbe One, Bikestop, Zammir Digital, Frutos de Goiás e Abadágio.

Um comentário sobre “Movimento reativa debate sobre o uso da bicicleta em Viçosa

  1. quem acha que ciclista andar na BR de bicicleta se expõe e expõe os motoristas de carro que correm o risco de atropelá-los por acidente? O pior é quando os ciclistas andam um ao lado do outro tomando a pista em baixa velocidade.

  2. Primeira campanha a ser feita é a de educação no trânsito. Aqui pedestres andam no meio das ruas, pois as calçadas não existem ou estão cheias de mercadorias das lojas. As bicicletas precisam desviar dos pedestres e acabam virando alvo dos motoristas apressados. Os ônibus, pra cumprirem os horários, aceleram o quanto podem, desviando de bueiros rebaixados e fazendo um verdadeiro rally nas ruas. As motos, sempre apressadas, acham que a vez é sempre delas, parecendo ter 3 ou 4 buzinas cada uma e que todas precisam ser usadas. Os motoristas e seus carros, acreditam serem os donos da rua, não sabem pra que servem as setas, as placas, as faixas no asfalto e muito menos não sabem o que é gentileza. Dar a vez pra alguém passar? Nunca, isso é coisa de otário. Aqui ninguém dá a vez pra ninguém. Pedestre querendo atravessar? O doido que parar para isso acontecer vai receber um sonora buzina, acompanhada de palavras impublicáveis. Por fim, uma cidade onde quem manda são as construtoras, que fazem ruas de qualquer jeito, nunca haverá trânsito que preste. É daqui pra pior. Ciclistas, cuidado no trânsito, ninguém dá a mínima pra vocês, infelizmente

  3. Ótimo! Agora esses filhinhos de papai se acharam verdadeiros curitibanos kk
    Só falta feministas de meia tigela com “meu corpo minhas regras”…

  4. ATENÇAO: DEPOIS que vi um ônibus velho transitando sem luz de freio,sem setas e sem nada,não sei como definir palavras para a fiscalizaçao em viçosa,como um sistema tao mediucre vai conseguir colocar regra para ciclistas se os automóveis que já estão por aqui a 100 anos ainda não conseguiram ensina-los e puni-los com multas por trafegarem sem iluminação por exemplo.

  5. Por favor ajudem a fazer esse Pedido Urgente de SOCORRO chegar a Prefeitura Municipal de Viçosa-MG … Há 9 meses, o canil da Protetora dos animais Paula Rita Koster está enfrentando sérias dificuldades com os animais são 100 cães e 23 gatos precisando de alimentação, e estão sobrevivendo de pequenas doações de voluntários, sendo que a Prefeitura prometeu a alimentação dos bichinhos que enviaram para lá.
    Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *