Docentes da UFV decidem não aderir à Greve Nacional

Já os servidores entram em greve a partir do dia 28.


VIÇOSA (MG) – No último dia 16, o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES) decidiu pela deflagração da greve dos docentes das Instituições Federais de Ensino (IFE) a partir do dia 28 de maio.

A deliberação local em relação à greve ocorreu na tarde desta segunda-feira (25), em Assembléia Geral Extraordinária da Seção Sindical dos Docentes da UFV (ASPUV), onde a grande maioria dos professores presentes votou pela não deflagração da greve no dia 28 de maio. No momento da votação, os professores favoráveis à greve levantaram um cartão amarelo e os contrários um cartão vermelho. A contagem foi feita por contraste, sendo que a maioria levantou o cartão vermelho.

A assembleia aconteceu no auditório do Departamento de Economia Rural, com a presença de 210 professores do campus Viçosa. Muitos estudantes ansiosos pelo resultado acompanhavam a reunião nos corredores, portas, janelas e do lado de fora.

A direção da ASPUV informou que a decisão será levada ao Sindicato Nacional e que aguardará novas orientações. O órgão ainda informou que a realização de uma nova assembleia para discutir o movimento não está descartada.

GREVE DOS SERVIDORES COMEÇA DIA 28

Os Servidores Técnico-Administrativos da Universidade de Viçosa (UFV) decidiram pela aprovação do indicativo de greve proposto pela Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (FASUBRA). Com uma diferença de oito votos, a maioria dos servidores filiados à Associação dos Servidores Administrativos da UFV (ASAV) é a favor do início da greve no dia 28 de maio.

No último final de semana, as decisões das Universidades foram lidas durante a Plenária Nacional da FASUBRA, onde a greve nacional dos servidores técnico-administrativos foi deflagrada por unanimidade.

A pauta nacional do movimento reivindica, entre outros pontos, reposição salarial, reajuste de benefícios, ajustes na carreira e data base. O movimento defende ainda bandeiras de lutas contra o projeto que amplia a terceirização e também o corte nos orçamentos das Universidades.

Um comentário sobre “Docentes da UFV decidem não aderir à Greve Nacional

  1. Com certeza a maioria é petista e puxa-sacos da Dilma, do Lula, do Pimentel. É isso ai, aqui em Minas por ser desgovernada pelo PT, fazem de tudo para não entrar em greve. Bem fazem os servidores, eles não tem medo, nem rabo preso e nem estrelinha no peito como a maioria dos professores no Brasil. estamos ferrados nas mãos desses professores vermelhos que doutrinam alunos.

      1. A terceirização aumentou em proporções gigantescas no governo “dos trabalhadores”. Esse rótulo pode ter começado com a Era FHC, mas se alastrou como pólvora nos últimos 12 anos da cumpanheirada. Infelizmente, as pessoas que irão votar pela vez em 2016 ou 2018, não tem outra recordação a não ser o doutrinamento esquerdo-ideológico implantado no Brasil desde a tomada do poder pela ditadura de esquerda.

  2. É o fim do ensino público superior em 5, 4, 3, 2, 1 ano!!! Oh, já acabou!!!! Privatizou!!! Mes que vem, todos os alunos pagando mensalidade!!!

    1. Não seria uma má ideia… Se você fosse pagar pelos estudos, ainda que fosse uma mensalidade de baixo custo, você faria esses cursos, digamos, de 2ª ou 3ª linha, principalmente da área de humanas (ciencias sociais, pedagogia, economia domestica, economia rural, dança, cooperativismo e outros por aí)? Faça uma análise e veja se vale a pena o governo manter esses cursos que nem tanta demanda no mercado possuem.

  3. Sr Antônio Carlos, a terceirização é o fracasso social,das leis trabalhistas, e só interessa a um grupo de empresários-políticos inescrupulosos talvez a greve esteja fadada ao fracasso, mas não podemos deixar de lutar simplesmente por haver a possibilidade de perder.

  4. Decisão acertada.
    Greve é atitude de covarde! Os únicos que pendem são os estudantes. Reivindicar seus direitos pisando nos outros, que não tem nada a ver com a história e não podem modificar a situação, é uma vergonha.
    Quero ver ter culhão para parar a pós.
    A “elite intelectual” do país não consegue arrumar uma forma de manifestação e reivindicação mais inteligente, eficaz, e que corresponda aos tempos atuais?
    Acredito que sim.

    1. Engraçado que em estados governados pelo PT (como Minas infelizmente) os professores não entram em greve…Logo, as coisas por aqui estão boas para os professores estaduais. Para os federais…bem esses a CUT é quem controla onde “devem fazer greve”.

    2. As pessoas só defendem o que lhes interessa, ninguém se preocupa com os outros. Você, meu nobre, deve estar muito confortável para dizer isso, ou deve ser alguém que depende da permanencia dos docentes trabalhando nesse momento. No seu ponto de vista, preocupando somente com seu umbigo, realmente a greve deve ser “covardia”. Quem sabe um dia você estará “do outro lado do muro”?

  5. Não adianta essas “viagens” ideologicas, teorias da conspiração. Normalmente quem não está em campo, fica realmente dissociado da realidade. Primeiro vamos esquecer essa mania de botar culpa em PT, PSDB, PP, PPR…Vamos partir do principio que independentemente de partido, os nossos políticos são bandidos com B maiusculo e a nossa sociedade é formada em sua maior parte por simplórios, uma maioria massacrante de analfabetos ( politicos, funcionais,ideologicos,etc), com pouca ou nenhuma ideia do que está acontecendo, alienados, alijados realmente de qualquer decisao consciente sobre fatos importantes da administraçao de nosso pais. Ora, em casa que falta pao todo mundo grita e ninguem tem razao. Culpa nós todos temos, mais facil detonar o pobre do empresariado brasileiro que é quem sofre por todos os pecados do mundo. Sofre com impostos altissimos, sofre com pessima mao de obra brasileira, sofre com a injustiça trabalhista, com a falta de credito, com a falta de apoio, e ainda assim é sempre considerado o explorador-mor dos coitadinhos dos empregados. Condenar a força motriz de um pais capitalista é o mesmo que matar a galinha que dá os ovos. Varios ex-comunistas, inteligentes, já se retrataram publicamente pelas injustas acusações que fizeram aos empresários. Eu mesmo sempre critiquei muito as terceirizações e as privatizações., mas quando preciso de um serviço publico e vejo a falta de comprometimento do funcionario publico, os roubos escandalosos nas companhias publicas, realmente não dá pra acreditar na administraçao publica como gestora de recursos e competencias. Vamos cair na real, nao existe doutrinador nessa dimensao toda que se fala, existem sim ladroes, sangue-sugas, escroques da pior especie, e do outro lado uma populaçao culturalmente atrasada, um povo que mal sabe ler e escrever, a mercê dessa corja de bandidos disfarçados de governo.

    1. Muito bem. Falou tudo. Mas infelizmente, essa “cambada” toda que nos governa, é quem faz as leis, administra esse país. Tão cedo, não nos veremos livres dessa turma de bandidos eleitos pelo voto do povo, que se apoderou do poder, em todas as esferas, seja ela executivo, judiciário e legislativo. Concordo plenamente com sua afirmativa sobre os novos eleitores que se formaram no catecismo mais cruel e perigoso, que foi o da esquerda do passado que chegou ao poder e se corrompeu. Nossos jovens são doutrinados por um bando de professores que são na sua maioria petistas, por isso meu caro, infelizmente, não podemos deixar de citar a política, pois é ela que nos rege no dia-a-dia.

      1. Essa molecada da “era do whatsapp, facebook e outras pseudotecnologias…” sequer sabe o que é política, está preocupada em selfies, vídeos e outras futilidades que existem por aí.

        Por isso, não acredito em alguma revolução inteligente dessa nova geração, mais preocupada com a almondega do bandejão do que com a educação da sociedade.

        Assim, deixa o pau quebrar e vamos ver onde isso vai parar. Nesse universo de analfabetos, quem tiver um pouco mais de competência se destaca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *