Racionamento é ampliado de 12 para 24 horas por semana em Viçosa

Chuvas dos últimos dias não atingiram o volume esperado, diz SAAE.

Nova escala entra em vigor a partir desta quinta-feira (30).


Foto: Luciano HaraVIÇOSA (MG) – O Serviço Autônomo de Água e esgoto de Viçosa, SAAE, reuniu nesta segunda-feira, 28, a equipe técnica da Autarquia para avaliação dos níveis dos reservatórios de água do município. As chuvas dos últimos dias não atingiram o volume esperado, a apenas 13 milímetros, e mesmo com o racionamento decretado, será necessária a implantação de novas medidas.

“Os levantamentos realizados pelos técnicos do SAAE concluíram a necessidade de intensificar o racionamento. A medida menos impactante para os usuários foi a ampliação do racionamento de 12 para 24 horas por semana, divididos em dois dias.” Informou o diretor presidente da Autarquia Professor Antônio de Lima Bandeira.

Segundo Edson Bhering, diretor técnico do SAAE “a ampliação do racionamento é uma medida imprescindível”.

O racionamento de água em Viçosa foi decretado pela prefeitura municipal no último dia 10, mas a administração municipal em conjunto com o SAAE decretou o “estado de alerta”, desde 8 de fevereiro deste ano,  pré-requisito para a medida de racionamento.

A nova escala de racionamento foi divulgada hoje e passa a valer a partir desta quinta-feira (30). De acordo com a nova escala divulgada, fica interrompido o abastecimento de água nos locais dias e horas a seguir:

Um comentário sobre “Racionamento é ampliado de 12 para 24 horas por semana em Viçosa

  1. o saae de viçosa esta coberto de razão com a falta de chuva aumentar o racionamento,porem vc não vé em momento algum dizerem que vão realizar alguma obra para que no futuro a população não sofra com a falta de agua

  2. A população tem tanta culpa quanto a municipalidade. Até agora não vi ninguém se manifestar realmente sobre obras para evitar tais problemas, no máximo comentários! A população desperdiça muita água. Nesse período de racionamento mesmo, após qualquer mísera chuva, acho que as pessoas achavam que eram o suficiente e iam com suas mangueiras lavar a calçada. Muito triste! É preciso além de obras, conscientizar a população, e quando eu falo obras, não necessariamente obras de engenharia, é uso e manejo da terra conscientes!

  3. Infelizmente a nossa comunidade não tomou consciência do grave problema pelo qual estamos passando, com frequência vejo no bairro de ramos e na Gomes Barbosa pessoas lavando as calçadas com mangueira. Na UFV as torneiras dos banheiros escorrem agua por horas. Isso sem falar no laticínios Viçosa que gasta mais agua em um dia do que um bairro inteiro em um mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *