Viçosa terá novo centro tecnológico voltado para a área da biotecnologia

O projeto do novo centro tecnológico foi apresentado durante um Workshop no final de março.

O CTBB poderá se tornar referência na América Latina na área da biotecnologia 


Projeto arquitetônico do CTBB (Foto: Divulgação/Centev)
Projeto arquitetônico do CTBB (Foto: Divulgação/Centev)

Viçosa (MG) terá um novo centro tecnológico com ênfase em biotecnologia, o projeto do Centro Tecnológico em Bioagentes e Biossegurança (CTBB) foi apresentado durante um workshop, realizado nos dias 27 e 28 de março.

Promovido pelo Parque Tecnológico de Viçosa (tecnoPARQ), pelo Programa de Pós-Graduação em Bioquímica Agrícola da UFV, pela Fundação Arthur Bernardes (Funarbe) e pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), o evento buscou fornecer aos participantes um ambiente de debate, para que entidades privadas e públicas pudessem ser sensibilizadas sobre a necessidade e importância de um Centro, dessa envergadura, para o desenvolvimento do país.

O evento recebeu o apoio do Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (CenTev/UFV), do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da UFV, da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação UFV, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), do Laboratório Nacional Agropecuário de Pedro Leopoldo-MG (Lanagro), da Rede de Incentivo à Inovação de Viçosa (ReInova) e do Escritório da Ligação da UFV (Innovation Link).

A estruturação deste Centro terá como objetivo viabilizar projetos e promover o desenvolvimento nacional, por meio de pesquisa tecnológica na área de saúde humana e animal, em parceria entre a Universidade, as empresas e o governo. O Centro buscará incentivar a inovação, bem como o atendimento aos agentes demandantes de instalações e procedimentos que exijam elevado padrão de biossegurança.

A fala da Magnífica Reitora da UFV, Professora Nilda de Fátima Ferreira Soares abriu o workshop ressaltando a importância do evento e do projeto para a UFV e a região. Na sequência, o Coordenador do projeto CTBB, Professor Cláudio Mafra, apresentou os objetivos do mesmo. Segundo ele, o Centro possibilitará capacitação e transferência de tecnologia, além de promover emprego e renda, uma vez que fornecerá “suporte a empresas de pequeno e médio porte instaladas na região, bem como empresas de grande porte, em todo o Brasil, que necessitem realizar experimentos relacionados a organismos de nível de risco biológico 3”.

A Diretora Executiva do CenTev, Professora Adriana Ferreira de Faria, acredita que esta iniciativa é estratégica para o tecnoPARQ, uma vez que o seu propósito é atrair novos empreendimentos para Viçosa, “desta forma, o Centro Tecnológico de Bioagentes e Biossegurança seria âncora na captação de negócios da área”, como também afirma Marlos da Matta Agostini (Assessor de Coordenação dos Fundos Setoriais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação).

Para o Coronel Newton Santarossa (Coordenador de Projetos da Secretaria de Ensino, Logística, Mobilização, Ciência e Tecnologia do Ministério da Defesa) e para o arquiteto Luis Linares (Diretor de Expansão de Negócios pelo México e América Latina da March, da Merrick & Company, México), o CTBB combinará atividades visando melhorar a capacidade da nação em se defender de um possível ataque com agente biológico, além de tratar da pesquisa básica. O Coronel Newton acrescentou que “em um país com uma matriz agrícola tão grande quanto o Brasil, ter segurança nas áreas alimentar, agrária e agropecuária é fundamental”.

Segundo Miguel Grimaldo (Diretor de Biossegurança do Galveston National Laboratories e Professor Assistente da University of Texas Medical Branch) o Centro tem a possibilidade de se tornar referência latino-americana em biotecnologia. Para Dr. Gonzalo Pascual Alvarez (Diretor do Animal Health Research Centerem em Madrid, Espanha) essa afirmação se justifica pelo caráter do projeto que busca oferecer serviços de investigação e também o uso das suas instalações por empresas.

Dentre as autoridades e palestrantes presentes estavam: o professor Angelo Pallini (Coordenador Geral de Pós-graduação da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PPG UFV)), a professora Maria Goreti de Almeida Oliveira (Diretora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCB UFV)), o professor Raul Narciso Carvalho Guedes (Diretor Científico da Funarbe), a Dra. Máguida Fabiana da Silva (Tecnologista Pleno do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)), o Dr. Ricardo Aurélio Pinto Nascimento (Diretor do Lanagro, Ministério da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento (MAPA)), o Dr. Eduardo Vieira Martins (Tecnologista III do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz), a Dra. Solange Cristina Uber Busek (Assessora na Superintendência de Inovação Tecnológica da Secretaria de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (SECTES)), o Dr. Antônio Carlos Fernandes dos Santos (Superintendente Regional da Agência Brasileira de Inteligência em Minas Gerais (ABIN)),a Dra. Regina Lúcia Sugayama (Representante da Agropec Consultoria em Defesa Agropecuária), o Dr. Kleber Albuquerque de Vasconcelos (Diretor Executivo da Rede Metrológica de Minas Gerais da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), o engenheiro José Canga-Rodrigues (Key Account Manager Pharmaceutical and Life Sciences Industry EnviroChemíe GmbH, Alemanha) , o Sr. Francisco Bertodo (Supervisor de biossegurança na empresa Biovet) e o Dr. Otto Mozzer (Diretor Científico da empresa Valleé).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *