Após alta tradicional de início de ano, ritmo de crescimento da inflação desacelera em Viçosa

Conforme esperado, o ritmo de crescimento de preços em Viçosa apresentou queda significativa em fevereiro.


VIÇOSA (MG) – A inflação do mês de fevereiro, calculada pelo Departamento de Economia da UFV, foi de 0,05%, índice muito inferior ao registrado em janeiro (3,63%) e o menor dos últimos oito meses. Com isso, o acumulado nos últimos doze meses ficou em 10,90%. Já o custo da cesta básica de alimentação apresentou aceleração de 0,67% em fevereiro.

A inflação de fevereiro foi a menor dos últimos oito meses (0,05%). Segundo os pesquisadores do IPC-Viçosa, a diminuição no ritmo do crescimento dos preços em fevereiro é de certa forma esperada, uma vez que grande parte dos reajustes tradicionais, como as mensalidades escolares, e do impacto referente ao aumento dos preços dos serviços ocasionado pelo reajuste do salário mínimo já ocorreram em janeiro.

Tabela mostra a variação do Índice de Preços ao Consumidor de Viçosa (Foto: Arte/Viçosa News)
Tabela mostra a variação do Índice de Preços ao Consumidor de Viçosa (Foto: Arte/Viçosa News)

Apesar da queda do IPC-Viçosa em fevereiro, alguns grupos apresentaram aumentos importantes de preço em relação ao mês anterior, como os Grupos Vestuário (2,53%) e Saúde e Cuidados Pessoais (1,12%). Por outro lado, aqueles cujos preços tiveram as maiores quedas foram Artigos de Residência (-3,89%) e Educação e Despesas Pessoais (-0,84%).

O Grupo Vestuário apresentou inflação de 2,53% em fevereiro, influenciado, principalmente, pelo aumento nos preços das Roupas infanto-juvenis e dos Calçados femininos. Destaca-se que o aumento desses últimos pode estar associado às novas coleções de calçados outono/inverno já disponíveis no comércio local.

No Grupo Saúde e Cuidados Pessoais, o destaque foi o aumento de preço de Materiais para Curativos (2,13%) e Artigos de Higiene e Cuidados Pessoais (1,59).

Em contraponto às altas verificadas, o Grupo Artigos de Residência apresentou deflação de 3,89% em fevereiro. O fator que contribuiu para tal resultado foi a queda do preço de quase todos os produtos que compõem tal grupo, com destaque para os produtos Fogão (-12,62%) e Tanquinho (-5,92%). Ressalta-se, entretanto, que a queda de preço desses produtos ocorreu em apenas um estabelecimento dentre os que fornecem preços para o IPC-Viçosa, o que pode representar uma promoção pontual.

Já a queda de preços ocasionada no Grupo Educação e Despesas Pessoais (-0,84%) está relacionada ao fato de que os reajustes nos preços das mensalidades escolares já ocorreram em janeiro. Além disso, a maior procura pelo material escolar ocorre no final de janeiro e começo de fevereiro, de forma que a redução da demanda por tais produtos pode ter contribuído também para a queda de preços do referido grupo já em fevereiro (-2,07%).

Quanto ao custo da cesta básica de alimentação em Viçosa, o mesmo teve um aumento de 0,67%. Os principais itens responsáveis por esse aumento foram a banana (19,73%), que tem o preço influenciando pela sazonalidade; o óleo de soja (9,88%); e o arroz (9,09%). Em relação ao encarecimento do arroz, tem se como razão o período de entressafra aliado ao bom desempenho das exportações a qual contribui ainda mais para a redução da oferta interna do produto, cujos estoques na indústria encontram-se reduzidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *