Adiada a votação do projeto que expande o horário de funcionamento do comércio em Viçosa

image (1)
Tatielle Longhini

Na reunião ordinária desta terça-feira (25), a engenheira de produção e colaboradora do protesto contra excesso de restrições do Executivo, Tatielle Longhini fez uso da Tribuna da Casa para falar sobre o horário de funcionamento do comércio no município.

Tatielle salientou que “quando começamos com esse movimento foi para demonstrar que a economia de Viçosa precisa de algo que a movimenta e essa medida tomada pela Prefeitura é um tanto quanto paliativa, pois existem problemas como a questão da violência, da segurança, além de outros problemas básicos com educação e saúde que a cidade não foca”.

Ela pontuou que o fechamento dos estabelecimentos após as 2 horas da manhã, tem prejudicado os investimentos dos comerciantes locais e também a geração de empregos. “O que se percebe, além do impedimento do ir e vir do cidadão em Viçosa que se vê impossibilitado de alimentar na madrugada e coisas do tipo, também existem muitas pessoas que trabalham em função deste horário e conseguem utilizá-lo como ambiente de trabalho e que estão prejudicadas. O Executivo tem que tomar medidas que impulsionem a economia local.”

A colaboradora do protesto também relatou que foi discutida a situação com moradores locais. “Fizemos o debate para aumentar a discussão, e é claro que existem diferenças de interesses, até porque a população local tem certo bloqueio em relação a essas pautas, mas eu acho que seria importante fortalecer o comércio local.”

E completou: “diante da proposta apresentada na última semana do alongamento do horário do comércio e no período de 2 às 4 horas não ser vendido bebidas alcoólicas, além de manter a ordem, vai ser benéfico para as pessoas que dependem desse comércio. No entanto, medidas de controle devem ser adotadas, a fim de que seja estabelecido o funcionamento sem a venda de bebidas”.

Para finalizar, Tatielle fez um apelo aos vereadores. “Solicitamos de maneira geral, que as pessoas tenham a oportunidade de trabalhar neste horário. E que possa ser feito uma discussão e uma abertura maior com relação a este tema”.

Os Projetos de Leis de n°s 045, 046 e 047/2013  que alteram o Código de Posturas do Município e entrariam em votação na reunião ordinária, foi retirado de pauta, por meio do requerimento de n° 046/2013, de autoria do Presidente da Comissão de Justiça e Redação da Casa, Vereador Alexandre Valente (PSD) e dos membros da Comissão, Vereadores Sávio José (PT) e Sérgio Norfino (PSDB) solicitando que sejam remetidos para parecer da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania, Prevenção e Segurança Pública.

2 comentários sobre “Adiada a votação do projeto que expande o horário de funcionamento do comércio em Viçosa

  1. A Prefeitura e os vereadores contribuem para que Viçosa cuspa pra cima. Dependemos da economia estudantil e universitária. São mais de 15 milhões de reais somente dos bolsos dos estudantes que são gastos na cidade, mantendo pequenas empresas gerando emprego e renda. Acrescente-se ai mais 30 milhões (no minimo) de salários da UFV e verá que impôr uma visão miope de viçosenses nativos e adotivos também miopes. Não temos grandes industrias e graças a Deus que não as temos por aqui. Pra que? Para poluir o ambiente e contaminar nosso mal cuidado manancial? A prestação de serviços é nosso carro-chefe, gerador de empregos, sobretudo o comércio de bares, restaurantes, casas de festas e lazer. E vem um bando de miopes para limitar horários, impôr restrições, isso e aquilo. Acorda Viçosa, pare de cuspir pra cima.

Deixe uma resposta para Lare Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *